sexta-feira, maio 28, 2004
02:07

Ninfetas, cinta-liga, colegiais, putaria, bebida, risadas e palavr?es.

Quem poderia imaginar que uma viagem no trecho Itaja�-Blumenau pudesse ser t?o divertida?

Fábio Ricardo
quarta-feira, maio 26, 2004
00:58

Desde o come�o da semana eu estou trabalhando como volunt�rio do Lar Padre Jac�, em Itaja�.
Mais de 200 crian�as entre 7 e 16 anos frequentam o Lar no hor�rio contr�rio ao de suas aulas.

L� elas t?m refor�o escolar, aprendem novas l�nguas, brincam com outras crian�as, comem (e muitas vezes n?o podem fazer o mesmo em casa), tem aulas de musica, bordado, serigrafia, tem consultas com psicologos e fonoaudiologos, e muitas outras coisas

Um trabalho muito bom, feito por volunt�rios, freiras e vocacionadas (que estudam para se tornarem freiras).

Agora tamb�m fa�o parte dessa equipe.
N?o tenho jeito com crian�as. Muitas vezes eu sequer suporto elas.
Mas tenho que aprender a mudar.
To tentando.

Quem sabe, um dia, eu n?o me torne uma boa pessoa?

Fábio Ricardo
terça-feira, maio 25, 2004
01:50

continuando a hist�ria do cara que nunca tinha olhado pro lado...




Ele continua olhando para o lado, sempre.
N?o consegue evitar.
Ela parece um �m? que atrai seu olhar.
E ambos se olham, sorriem, trocam poucas palavras.
Mas nada dizem.
Ele se perde olhando seus l�bios,
Seus olhos,
Seu nariz de perfil,
Seu cabelo.
Oh, Deus! Como � belo seu cabelo!
Ela parece um anjo.
T?o pequena, t?o fr�gil.
E ao mesmo tempo, nem um pouco indefesa.
Ele, que era professor no assunto, virou aluno.
Ele sabe que n?o tem mais sete anos, ou oito, ou quinze.
E sabe que parece est�pido passando por isso.
De mestre, se sente aprendiz.
De pol�tico, poeta.
Ele olha de novo pro lado,
E s� v? ela.
Tem mulheres ? sua volta,
Mas n?o ela.
Ele quer ela.
Mas ele mal a conhece.
Ele quer ela.
Mas ela mal o conhece.
Ele quer ela.
Mas n?o tem for�a para que comece.

Fábio Ricardo
sexta-feira, maio 21, 2004
01:49

Todos os dias, ele se senta exatamente no mesmo lugar.
Nem sequer olha mais para os lados.
A rotina parece se tornar t?o ma�ante que ele nem tem mais for�as para tentar fugir dela.
As mesmas coisas sempre, sem nem olhar pro lado.
Um dia, num t�dio maior que o normal, n?o aguenta. Co�a a cabe�a, baixa os olhos e vira a cabe�a pra esquerda.
Olha atentamente para o lado, depois de muito tempo.
Reconhece algu�m que conheceu h� muito, mas n?o repara.
Baixa os olhos e continua mudo, surdo, cego.
Levanta a cabe�a e olha pra frente, mesmo sem querer enxergar.
Mas logo baixa os olhos, arrependido.
Levanta novamente a cabe�a e olha para a direita, sabendo que tamb�m n?o vai enxergar nada, as chances s?o at� mesmo menores.
Por�m, v? ali algo que nunca tinha prestado aten�?o.
A mesma menina que sempre senta ao seu lado.
Na mesma cadeira todos os dias.
Sempre.
Ele nunca a tinha notado.
Mas agora nota.
E nota com uma considera�?o imensa.
Acha estranho e ri consigo mesmo.
A menina nota estar sendo observada a se vira.
V? ele rindo e sorri de volta em sua dire�?o.
Encabulado ele abaixa a cabe�a, mas logo volta a olhar para ela.
Ela se mostra disposta a uma aproxima�?o, mas nada faz.
Ele quer muito chegar at� ela, e tenta aos poucos, mas n?o sabe o que fazer.
Ambos esperam pelo desfecho.


COMO � BOM TER SETE ANOS NOVAMENTE!

Fábio Ricardo
terça-feira, maio 18, 2004
02:42

como a Aline n?o l? isso aqui, eu posso colocar. Conversa entre eu e o Paulo sobre pegar com a Aline da nossa sala a mat�ria que o prof. M�rio passou pra prova de semana que vem...

He-MaN diz:
a aline tem quase tudo
He-MaN diz:
e alem disso a letra dela eh perfeitinha uoahauohauoa
F�bio Ricardo diz:
nao soh a letra neh
F�bio Ricardo diz:
ela toda
F�bio Ricardo diz:
hauahauha
F�bio Ricardo diz:
mas vou pedir pra ela ent?o!
He-MaN diz:
eh, cah entre nos
He-MaN diz:
auohauoahuoahuoa
He-MaN diz:
ah, jah puxa um papo
He-MaN diz:
2 em 1
He-MaN diz:
ouahaouhauoahoauhauoha
He-MaN diz:
"tens o texto do mario?"
He-MaN diz:
"aha"
He-MaN diz:
"empresta pra eu tira xerox?"
He-MaN diz:
"aha"
He-MaN diz:
"nao quer aproveitar e esticar um vinho no manias?"

Fábio Ricardo
quinta-feira, maio 13, 2004
00:47

ATEN�?O!!! O post a seguir � carregado de a��car e pode deixar os leitores passando mal. Voc? foi avisado.


Paixonite
Eu preciso de uma paixonite de ver?o, de high school besta..
preciso rolar na grama, fazer guerra de travesseiros
correr de m?os dadas
eu preciso de um amor assim
ficar se amassando nos cantos e achando o m�ximo, abrir os olhos na hora de beijar
chorar de pensar que tudo vai acabar um dia
dormir junto, acordar junto.
preparar a cama pra ela dormir, e ouvir ela falar que eu seria o marido ideal.
planejar como vai ser cada filho, do que cada um vai gostar
ter vontade de morrer no mesmo dia, pra nenhum dos dois ter que sentir falta, nunca.
ter que deixar de jogar futebol pra ficar com ela.
ver ela chorar a cada filme bobo �gua com a��car
eu quero que ela cuide de mim, que me fa�a massagem quando eu estiver mal, que me ache lindo de cal�a de moletom e camiseta, com olheira e barba mal feita.
quero uma menina que me d? um puta beijo na hora que eu acordar, com aquele bafo matinal e tudo mais
quero levar caf� na cama, quero fazer AMOR mesmo, em cama de len�ol branco, ou na areia, no banheiro, em qualquer lugar desde que seja com essa tal paixonite
quero dormir na rede vendo a lua, achar que n?o vou mais ser feliz se ela n?o estiver mais comigo um dia
desistir de fazer interc�mbio s� pra ficar com ela
ir deitar na sexta e s� sair segunda, quase na hora do almo�o j�..
achar que eu sou a pessoa mais feliz do mundo
beijar debaixo d�gua, olhar ela dormir
ficar surtando s� pra depois fazer as pazes...

Fábio Ricardo
quarta-feira, maio 12, 2004
02:08

sinceramente?

apesar de dizer que estou naqueles tipos de humor que se melhorar estraga, n?o tenho perspectivas.

me sinto burro.

e n?o dou a m�nima. �.. aos poucos estou vontando o que era. nada como 15 dias desempregado para retroceder tudo aquilo que se tinha amadurecido.

Fábio Ricardo
terça-feira, maio 11, 2004
02:58

pe�o pra quem n?o gosta de bukowski pra ler esse poema dele. e ver, assim, que o velho safado tamb�m entende de respeito e intelig?ncia. Buk tb sabe ser sentimental.


Eles chegaram em Tempo
Charles Bukowski

Eu gosto de pensar sobre escritores como James Joyce
Hemingway, Ambrose Bierce, Faulkner, Sherwood
Anderson, Jeffers, D. H. Lawrence, A. Huxley,
John Fante, Gorki, Turgenev, Dostoievsky, Saroyan,
Villon, incluindo Sinclair Lewis, e Hamsun, incluindo T.S.
Elliot e Auden, William Carlos williams e
Stephen spender e o valente Ezra Pound.

Eles ensinaram-me tantas coisas que meus pais
nunca disseram-me, e
Eu tamb�m gosto de pensar em Carson McCullers
com seu Caf� Triste e Olho Dourado.
Ela tamb�m ensinou-me muitas coisas que meus pais
nunca sequer souberam.

Eu gostava de ler os livros de capa-dura das bibliotecas
em sua simples encaderna�?o de biblioteca
azul e verde e marrom e vermelho claro

Eu gostava dos velhos bibliotecarios (homens e mulheres)
que olhavam-te s�riamente se tossias ou se rias muito alto,
e mesmo apesar de eles parecerem com meus pais
n?o havia verdadeira similitude.

Agora j� n?o leio a estes autores que outrora li
com tanto prazer,
mas � bom pensar neles,
e tamb�m gosto de olhar as fotografias de Hart Crane e
Caresse Crosby em Chantilly, 1929
ou as fotos de D.H. Lawrence e Frieda
tomando sol em Le Moulin, 1928.
Eu gosto de ver Andr� Malraux em seu traje de aviador
com um gatinho em seu colo e
me agradam as gotos de Artaud no manic�mio
Picasso na praia com suas pernas fortes
e sua cabe�a calva, e tamb�m est�
D.H. Lawrence ordenhando aquela vaca
e Aldous em Saltwood Castle, Kent, Agosto de
1963.

Me agrada pensar em toda essas pessoas
que ensinaram-me tantas coisas que eu
nunca havia sonhado antes.
E ensinaram-me bem,
muito bem
quando era t?o necess�rio
me mostraram tantas coisas
que nunca soube poss�veis.
Todos esses amigos
profundos em meu sangue
os quais
quando n?o havia nenhuma oportunidade
deram-me uma.



Nota: (Tradu�?o livre de "They Arrived in Time", de Charles Bukowski)

Fábio Ricardo
segunda-feira, maio 10, 2004
14:24

ontem teve ensaio.
foi bom, o Maicon t� mostrando que vai ser bem o que tava faltando pra gente.
vai ficar um som muito mais gostoso de se ouvir.

tor�am por n�s ;P

ah, e comecei de vez o site da empresa do meu pai, os textos est?o indo bem, e pra essas f�rias ele j� entra no ar.
d�-lhe aprender a mexer com html.

Fábio Ricardo
domingo, maio 09, 2004
21:30

Dia das M?es

A comemora�?o desta data foi criada pela professora americana, Anna M. Jarvis (1864-1948), que perdeu sua m?e em 1905 e entrou em completa depress?o. Preocupadas com tanto sofrimento, algumas amigas tiveram a id�ia de perpetuar a mem�ria da m?e de Anna com uma festa. Mas Anna queria que a homenagem fosse estendida a todas as m?es, vivas ou mortas. Passou a escrever longas cartas a pol�ticos, empres�rios, comerciantes e religiosos, sugerindo a cria�?o de um dia em homenagem ?s m?es. O esfor�o rendeu frutos, pois em 1914, a data foi oficializada pelo presidente americano Woodrow Wilson como o segundo domingo de maio.

Fábio Ricardo
sábado, maio 08, 2004
19:35

sumido eu?
fui ser feliz e j� volto.

(acho que a �ltima vez que eu falei isso n�o deu muito certo neh?)

Fábio Ricardo
quarta-feira, maio 05, 2004
02:24

E como ontem, dia 4, foi anivers�rio da morte de Noel Rosa, deixo aqui minha homengaem:



O rapaz magrinho e acanhado falou para o violoncelista Homero Dornelas:
-- Homero, voc� sabe, eu n�o conhe�o m�sica e queria que voc� escrevesse um samba que fiz hoje.
O m�sico sentou- se ao piano e pediu que o rapaz cantasse o samba.
-- Agora eu vou mudar minha conduta...
-- Pera�... - interrompeu Homero - repete primeira frase!
-- Agora eu vou mudar minha conduta...
-- Espera a�, Noel. Este samba n�o pode ser publicado!
-- Ora essa... porqu�?
-- porque isso n�o � samba, � o Hino Nacional!

E tocou no piano os primeiros compassos do hino, surpreendendo o sambista: Ouviram do Ipiranga �s margens pl�cidas...
-- U�... mas � a mesma melodia... E agora?
-- � simples... basta uma ligeira modifica��o no encadeamento mel�dico e o samba j� fica outro


(Di�logo reproduzido por Almirante, em entrevista � R�dio Nacional)
E ali mesmo Dornelas trocou algumas notas, dando a forma definitiva ao samba Com Que Roupa? Era o final de 1929.

Ele Nasce no dia 11 de Dezembro de 1910, no Rio de Janeiro, Noel de Medeiros Rosa, mais conhecido como Noel Rosa.

Noel Rosa aprendeu a tocar bandolim com a m�e, e foi introduzido ao viol�o (seu principal instrumento) pelo pai.
Em 1927, voltava de uma noitada, quando encontrou sua av� paterna enforcada no quintal de sua casa; tinha se matado, repetindo o gesto de um bisav� de Noel, que tamb�m se enforcara.

Noel era muito mais ligado na m�sica que nos estudos (ele que quase estudou medicina).

Em 1931 comp�e um de seus maiores sucessos, o samba "Com que Roupa?" Este vira o maior sucesso daquele carnaval.

No dia 4 de maio de 1937 agoniza em sua casa na Vila Isabel, por causa de tuberculose.
Por volta das dez horas da noite pediu ao seu irm�o H�lio que lhe virasse para o outro lado da cama pois n�o estava se sentindo muito bem, minutos depois, Noel Rosa falece.

"De lutas n�o entendo abacate
Pois o meu alfaiate
N�o faz roupa pra brigar.
Sou incapaz de machucar uma formiga,
N�o h� homem que consiga
Nos meus m�sculos pegar".

(Tarzan, O Filho do Alfaiate, de Noel Rosa)


Fábio Ricardo


sim!!!! � verdade!!!!
eu tb nao acreditei qdo vi!!!!

O ALBRECHT T� PEGANDO A ANNA JULIA!!!!!!

Fábio Ricardo
terça-feira, maio 04, 2004
03:08

Relembrando a �poca em que criei esse blog.


Sou feio,

Sou chato,

Sou invejoso,

Sou est�pido,

Sou confuso,

Sou impaciente,

Sou complicado,

Sou in�til,

Sou doente,

Voc� gosta de mim?

N�o sou amig�vel,

N�o sou interessante,

N�o sou gentil,

N�o sou cativante,

N�o sou maduro,

N�o sou bonito,

N�o sou feliz,

Voc� gosta de mim?

Queria que fosse mais f�cil,

Queria ser menos pessimista,

Queria que se preocupassem comigo,

Queria ser importante � algu�m,

Queria ter mais amigos,

Queria ser crian�a p/ sempre,

Queria ser menos cr�tico,

Queria ser menos indeciso,

Queria ser menos inseguro.

Por�m o que eu mais queria, � que voc� gostasse de mim.


Fábio Ricardo

Chegou meu discman com VCD/CD/MP3/karaoke
power demais.
jah gravei um cdzinho com 187 mp3 pra ficar ouvindo no onibus qdo vou pra facul....

agora s� falta torrar toda minha grana em pilhas.

Fábio Ricardo
domingo, maio 02, 2004
22:42

Final de semana perfeito.

agrade�o muito a todos que estavam comigo.

N�o tenho do que reclamar. Quer dizer, se alguns apelidos pegarem, quem vai ter do que reclamar s�o voc�s.

Fábio Ricardo

[início]

PERFIL
Fábio Ricardo
24 anos
Jornalista
Editor Assistente da Mundi Editora
Baixista da banda Fodzillas
Corredor de rua amador
Blumenau - SC

Fotolog
fabio_ro@hotmail.com



RECOMENDO
Pega no meu Blog
Mundo 47
Duelo de Escritores


BLOGROLL
Rodrigo Oliveira
Santuário dos Delírios
Texto Decorado
Um Momento!
Invisível Particular
Controvérsias Pitorescas
Verde Velma
Jululi
Lady Moondust
Bruna Berka
Continuo Virtual
Rogério KRW
Ypê Amarelo
Coluna Extra
Projeto Diego


LINKS

Flor de Laranja
Objetos de Desejo
Popload
Novo em Folha
Ilustrada
Blog da Soninha
Blônicas
Comunicadores
Judão
Sedentário & Hiperativo
Jacaré Banguela
Jovem Nerd


www.flickr.com
Este é um módulo do Flickr que mostra as fotos públicas de fabrito. Faça o seu próprio módulo aqui.







My Amazon.com Wish List

 


Designed by Natalia Santucci
deliriocotidiano@yahoo.com.br
Blogger


ARQUIVO
Novembro 2003
Dezembro 2003
Janeiro 2004
Fevereiro 2004
Março 2004
Abril 2004
Maio 2004
Junho 2004
Julho 2004
Agosto 2004
Setembro 2004
Outubro 2004
Novembro 2004
Dezembro 2004
Janeiro 2005
Fevereiro 2005
Março 2005
Abril 2005
Maio 2005
Junho 2005
Julho 2005
Agosto 2005
Setembro 2005
Outubro 2005
Novembro 2005
Dezembro 2005
Janeiro 2006
Fevereiro 2006
Março 2006
Abril 2006
Maio 2006
Junho 2006
Julho 2006
Agosto 2006
Setembro 2006
Outubro 2006
Novembro 2006
Dezembro 2006
Janeiro 2007
Fevereiro 2007
Março 2007
Abril 2007
Maio 2007
Junho 2007
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007
Outubro 2007
Novembro 2007
Dezembro 2007
Janeiro 2008
Fevereiro 2008
Março 2008
Abril 2008